Esportes

| Basquete

Com o sucesso do espaço "NBA Finals" nas últimas duas temporadas em São Paulo, a liga norte-americana de basquete traz agora a "NBA House" para a capital paulista. Em uma área de 3 mil metros quadrados, o local será inaugurado em 30 de maio e vai funcionar no estacionamento do Shopping Eldorado até o dia 16 de junho, data da última partida da série final da NBA.

A expectativa é que mais de 25 mil pessoas visitem a "NBA House", repetindo o sucesso da casa nos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro. O local receberá eventos aos finais de semana e terá exibição de todos os jogos da final da liga norte-americana em um telão de 32 metros quadrados. Serão mais de 20 atrações e os fãs terão a oportunidade de encontrar com as mascotes, equipes de enterradas e dançarinas de franquias da NBA.

##RECOMENDA##

O "NBA Sports Bar" será outra novidade para o público. O restaurante temático ficará aberto durante todo o período de funcionamento da casa, inclusive nos dias em que não houver "Fan Day" ou jogos das finais.

Um dos espaços mais visitados dos eventos promovidos pela liga, a NBA Store também vai marcar presença com uma enorme variedade de produtos exclusivos e licenciados: camisas oficiais, acessórios, bonés, bolas, chinelos, canecas e linhas infantil.

"A casa foi desenhada nos mínimos detalhes, pensada com carinho em cada espaço para garantir que o público viva experiências únicas no universo da NBA. Vamos receber os fãs aos finais de semana, com uma programação que mistura, diversão, entretenimento, paixão e inovação, e à noite, para acompanhar os jogos das finais da liga. Vamos surpreender", afirmou Rodrigo Vicentini, Head da NBA no Brasil.

A pré-venda começa em 4 de abril, a partir das 10 horas (de Brasília), com ingressos a R$ 40 (Fan Day), com meia-entrada por R$ 20, e R$ 100 (Game Night), com meia-entrada por R$ 50, e será necessário fazer um cadastro prévio no nbahouse.com.br, a partir desta segunda-feira, às 10 horas.

Após a pré-venda, o primeiro lote de ingressos estará disponível ao público no dia 8 de abril, até o dia 10 de abril ou enquanto durar o lote. Estarão à venda entradas para as sessões diurnas durante o fim de semana (Fan Day) e os eventos noturnos (Game Night) com exibição dos jogos das Finais da NBA (quatro primeiras partidas). Será possível adquirir até seis ingressos por CPF por evento, incluindo meia-entrada.

A UNINASSAU voltou às quadras neste sábado (23) para enfrentar a equipe do Santo André pela terceira rodada da Liga de Basquete Feminino (LBF) no Complexo Esportivo Pedro Dell’Antonia, no ABC paulista e acabou somando sua terceira derrota consecutiva na competição.

O resultado adverso nas duas primeiras rodadas fez com que o treinador da UNINASSAU, Roberto Dornelas, mudasse a equipe que foi titular nos dois primeiros jogos. A Ala/pivô Chirinda saiu para a entrada de Thaíssa. A alteração melhorou a equipe pernambucana que fez um bom primeiro período com destaque para Fabi que ficou com 8/8 nos arremessos de quadra. O primeiro período terminou 24 a 15 para a UNINASSAU.

##RECOMENDA##

O Santo André se recuperou no segundo período, mas não foi suficiente para tirar a diferença de 9 pontos construída no primeiro quarto pela UNINASSAU.

Já na volta do intervalo a equipe recifense não se encontrou em quadra e mesmo com um bom volume no derradeiro quarto, viu sua vantagem no placar ser revertida e a primeira vitória na liga escapar das mãos. O jogo terminou 88 a 77.

 Apesar da derrota, Ronni Willians novamente foi o destaque e cestinha da partida com 19 pontos, Fabi terminou com 17 pontos e foi escolhida MVP da partida (jogadora mais valiosa).

Para se recuperar, a UNINASSAU espera contar com o apoio da torcida na estreia dentro de casa. A equipe jogará pela primeira vez no Recife na próxima sexta-feira (29) no ginásio do Sesc de Santo Amaro às 20h. A partida será contra o LSD RJ/Sodiê Doces.

Contratado pelo Los Angeles Lakers meses antes do início da atual temporada, LeBron James comentou a eliminação sofrida pela equipe, que já não tem chance de conquistar uma vaga nos playoffs após a derrota sofrida na rodada de sexta-feira, por 111 a 106 para o Brooklyn Nets, em casa. O astro não fica de fora do mata-mata da NBA desde o segundo ano dele na liga de basquete dos Estados Unidos, em 2005.

"Da minha parte, eu sigo me esforçando, sigo me preparando mentalmente. Claro que foi uma temporada difícil para todos nós. Não foi para isso que nos alistamos. Mas, durante o ano, situações acontecem. Suspensões, lesões e coisas dessa natureza. Não conseguimos jogar um basquete de alto nível por 48 minutos. Não existe promessa de se garantir nos playoffs. Vou continuar trabalhando", disse LeBron após a partida.

##RECOMENDA##

Antes de assinar por quatro temporadas com o Los Angeles Lakers, LeBron havia participado das últimas oito finais da NBA, quatro vezes pelo Miami Heat, com dois títulos, e quatro pelo Cleveland Cavaliers, onde foi campeão uma vez. Sobre a possibilidade de ser poupado nas 10 partidas restantes, o ala disse que prefere entrar em quadra.

"Claro que, agora que estamos oficialmente eliminados, vou ter uma conversa com a comissão técnica e meu treinador pessoal. Mas eu amo jogar. Eu já vou ter de ficar inativo por cinco meses. Se tudo der certo, vou participar o máximo de vezes possível", afirmou LeBron, finalista nove vezes na carreira, a primeira delas pelos Cavaliers, na temporada 2006/2007.

Os Lakers estavam na quarta posição na Conferência Oeste quando LeBron sofreu uma lesão na virilha, no último Natal. Sem o ala por 18 partidas, o time despencou na tabela de classificação e nem o retorno do jogador melhorou a situação. O desempenho piorou depois de a tentativa de trocar os jovens atletas do elenco por Anthony Davis, ideia que partiu da direção da franquia californiana, chefiada pelo ídolo Magic Johnson, mas recusada pelo New Orleans Pelicans, com quem o ala-pivô tem contrato.

A culpa da tensão no vestiário recaiu também sobre LeBron, uma vez que foi Rich Paul, o empresário do jogador e de Davis, que vazou o interesse de o ala-pivô se transferir para os Lakers, o que desagradou os Pelicans.

O mau desempenho da equipe californiana põe em dúvida a manutenção do técnico Luke Walton no cargo. São 31 vitórias e 41 derrotas na atual temporada, suficiente para o time ocupar o 11.º lugar. O oitavo colocado, portanto o último entre os que estão se classificando para os playoffs, é o San Antonio Spurs, com 42 triunfos e 31 reveses.

Eleito MVP (jogador mais valioso, na sigla em inglês) da última temporada da NBA, James Harden fez jus a esse status nesta sexta-feira. O ala-armador do Houston Rockets marcou 61 pontos na vitória da equipe dele sobre o San Antonio Spurs, por 110 a 103, em Houston, nos Estados Unidos.

"Eu sabia que era uma partida importante para nós porque abrimos 3 a 1 nessa série particular", disse Harden depois do jogo em que igualou a maior pontuação dele na carreira. Os Rockets estão em terceiro lugar na Conferência Oeste, com 46 vitórias e 27 derrotas, enquanto os Spurs estão em oitavo, com 42 triunfos e 31 reveses. Caso terminem com o mesmo retrospecto, o confronto direto durante a temporada regular é o primeiro critério de desempate para quem está na mesma divisão (os dois times competem no Sudoeste).

##RECOMENDA##

"Quis ser agressivo durante a noite inteira e funcionou", disse astro sobre a estratégia dele. A 3min58 para o fim da partida, os Spurs lideravam o placar por 100 a 94, mas Harden marcou 13 pontos em um espaço de dois minutos, com direito a três bolas de três pontos seguidas. A atuação do "Barba", como é conhecido o ala-armador, ofuscou o bom desempenho coletivo da equipe rival, treinada por Gregg Popovich.

Em segundo lugar no Oeste está o Denver Nuggets, que nesta sexta-feira venceu pela sexta vez seguida, por 111 a 93 contra o New York Knicks, em Nova York. Como de costume, o destaque do time vitorioso foi o Nikola Jokic, que desta vez marcou 21 pontos, pegou 17 rebotes e deu cinco assistências. A equipe do pivô sérvio tem 49 vitórias e 22 derrotas, campanha idêntica à do Golden State Warriors, líder da conferência por causa do confronto direto. O time nova-iorquino tem o pior retrospecto da atual temporada, com 14 triunfos e 59 reveses.

Quem lidera no Leste é o Milwaukee Bucks, que nesta sexta-feira chegou a 54ª vitória em 73 partidas. De volta após se recuperar de lesão, Giannis Antetokounmpo jogou apenas 28 minutos no triunfo por 116 a 87 contra o Miami Heat, tempo suficiente para comandar o time dele com 27 pontos, oito assistências e oito rebotes. A equipe perdedora no duelo está em oitavo lugar na mesma conferência, portanto o confronto pode acontecer na primeira rodada dos playoffs.

Já o Los Angeles Lakers jogou em casa e contou com a atuação sólida de LeBron James (25 pontos, nove rebotes e 14 assistências), mas perdeu por 111 a 106 para o Brooklyn Nets. Com destaque para o armador D'Angelo Russell, o time nova-iorquino está em sétimo lugar no Leste, com 38 vitórias e 36 derrotas, enquanto a equipe californiana tem 31 triunfos e 41 reveses, suficiente para ficar na 11ª colocação no Oeste.

Confira os resultados da noite desta sexta-feira:

Orlando Magic 123 x 119 Memphis Grizzlies

New York Knicks 93 x 111 Denver Nuggets

Cleveland Cavaliers 108 x 110 Los Angeles Clippers

Toronto Raptors 109 x 116 Oklahoma City Thunder

Houston Rockets 111 x 105 San Antonio Spurs

Milwaukee Bucks 116 x 87 Miami Heat

Los Angeles Lakers 106 x 111 Brooklyn Nets

Acompanhe os jogos deste sábado:

Charlotte Hornets x Boston Celtics

Washington Wizards x Miami Heat

Atlanta Hawks x Philadelphia 76ers

Chicago Bulls x Utah Jazz

Memphis Grizzlies x Minnesota Timberwolves

Golden State Warriors x Dallas Mavericks

Portland Trail Blazers x Detroit Pistons

Sacramento Kings x Phoenix Suns

A equipe de basquete feminino da Uninassau não tem descanso. Após duas derrotas na Liga de Basquete Feminino, a equipe volta a jogar neste sábado (23), às 18h, contra a equipe de Santo André, no Ginásio Pedro D’Ella Antônia, no ABC Paulista.

Realizando os jogos sem muito tempo para treinar e descansar, o time pernambucano terá que se reinventar antes de voltar ao Recife. O time de Santo André, adversário deste sábado, enfrentou o Sampaio Corrêa na ontem da última quinta (21) e perdeu pelo placar de 68 a 60.

##RECOMENDA##

Antes de embarcar para as duas partidas em São Paulo, o técnico Roberto Dornelas já previa partidas muito difíceis pela LBF CAIXA. “No segundo jogo, vamos pegar o time mais entrosado da LBF, então vai ser um jogo muito difícil. Vamos precisar de sabedoria e paciência para ponderar tudo que está acontecendo e fazer um bom jogo”, disse o técnico.

A partida terá transmissão pelo site da LBF CAIXA e pela TV NSports. Após o jogo, a equipe retorna à capital pernambucana, onde aguarda para fazer sua estreia em casa, na próxima sexta-feira (29), contra o LSB RJ/Sodiê Doces. 

 

A UNINASSAU entrou em quadra nesta quinta-feira (21) contra a equipe da Instituto Brazolin/São Bernardo/Unip pela segunda rodada da Liga de Basquete Feminino (LBF) no ginásio Baetinha, em São Bernardo do Campo (SP) e perdeu a segunda seguida. O placar final foi de 78x60.

Apesar de ser a segunda rodada para a equipe do Recife, o Instituto Brazolin/São Bernardo/Unip fazia sua estreia na temporada e contou com grande atuação da ala/pivô Milena que chegou a um duplo-duplo na partida com 24 pontos e 10 rebotes.

##RECOMENDA##

O destaque da UNINASSAU foi a norte-americana Ronni Williams, que também chegou a um duplo-duplo com 21 pontos, 14 rebotes, 3 assistências. Apesar da boa participação de Willians, a equipe novamente fez uma partida abaixo do esperado e desperdiçou boas oportunidades.

Roberto Dornelas não fez alterações em relação a equipe que estreou na competição e entrou em quadra com Casanova, Leila, Chirinda, Williams e Fabi. O primeiro período foi de domínio dos donos da casa com a UNINASSAU fazendo um segundo período melhor, mas a equipe acabou sentindo o ritmo de jogo nos dois períodos finais e somou sua segunda derrota em dois jogos na LBF.

A UNINASSAU já entra em quadra neste sábado (23), contra Santo André, às 18h, no Ginásio Pedro D’Ella Antonia, em Santo André.

No último sábado (16), a Uninassau entrou em quadra para o seu primeiro compromisso da temporada na Liga de Basquete Feminino Caixa 2019 (LBF). Fazendo sua estreia fora de casa diante do Sampaio Basquete, em São Luís (MA), a equipe pernambucana acabou derrotada por 66 a 38.

A Uninassau é a única equipe de Pernambuco inscrita na LBF CAIXA 2019 e faz sua sétima participação na competição. Para o técnico Roberto Dornelas, a equipe ainda não possui o condicionamento físico ideal e isso foi um fator determinante para o revés.

##RECOMENDA##

“Nós demoramos a fazer a confirmação na competição, fomos a última equipe a confirmar e com isso saímos atrás no mercado. A grande maioria das jogadoras já tinham fechado com outras equipes. Tentamos montar o elenco com jogadoras que estavam a disposição e conseguimos. Montamos uma boa equipe, porém a grande maioria dessas jogadoras estavam paradas desde o final da liga do ano passado, ou seja, foram 10 meses sem treinar ou jogar em clubes. O reflexo disso foi confirmado dentro de quadra”, explicou Roberto Dornelas.

[@#galeria#@]

“Fizemos um bom primeiro tempo em relação a situação que nós apresentávamos. Iniciamos o terceiro período da partida sofrendo em algumas bolas, conseguimos reequilibrar até a metade desse terceiro período e a partir daí a condição física se mostrou uma incapacidade nossa de digerir a parte técnica e tática”, completou.

A equipe comandada por Dornelas perdeu o patrocínio da Prefeitura do Recife pouco antes do início da atual temporada. Segundo a secretária executiva de Esportes do Recife, Yane Marques, a gestão possuía o desejo de firmar a parceria com a equipe, mas a controladoria do município interrompeu o patrocínio por não ter havido uma "concorrência oficial" para oferta de patrocínio esportivo.

Mesmo sem parceiros, além de renovar com atletas do Estado, o treinador conseguiu fechar contrato com seis reforços: a norte-americana Ronni Williams, as laterais Leila Zabani e Isabela Ramona, as armadoras Thaissa e Ineidis Casanova e a pivô Fabi Caetano.

Apesar de um início turbulento, em entrevista ao LeiaJá, Roberto Dornelas afirmou o acerto com um co-patrocinador que será anunciado na próxima semana, possibilitando uma reorganização orçamentária.

"Se a prefeitura não tivesse interrompido o patrocínio em um dia, no dia seguinte nós tínhamos acertado contrato com uma pivô, estava tudo encaminhado. Nós só temos uma pivô, que é uma das atletas que passou 10 meses parada. De 40 minutos, hoje ela está nos dando 5 minutos de um rendimento altíssimo, de uma condição física altíssima, e aí eu precisaria ter uma segunda para fazer a rotação”, ressaltou.

“Esse novo parceiro entra financeiramente no lugar da Prefeitura do Recife, possibilitando nos devolver aquilo que nós pensávamos em fazer. Vamos ver a disponibilidade das atletas”, finalizou.

Nesta quinta-feira (21), a Uninassau encara o Instituto Brazolin/São Bernardo/Unip às 19h, no ABC Paulista, com transmissão da ESPN Extra e do WatchESPN.

A Federação Internacional de Basquete (Fiba) divulgou nesta segunda-feira a tabela do Mundial Masculino deste ano, que acontecerá na China. Integrante do Grupo F, a seleção brasileira vai estrear na competição no dia 1º de setembro, um domingo, diante da Nova Zelândia.

Todas as partidas da chave do Brasil serão realizadas na cidade de Nanquim. Em teoria, o primeiro adversário da seleção comandada por Aleksandar Petrovic é o mais fraco do grupo, mas pode subir de patamar se contar com seu principal jogador na atualidade, o pivô Steven Adams, do Oklahoma City Thunder, da NBA.

##RECOMENDA##

Depois de encarar a Nova Zelândia, o Brasil volta à quadra para duelar com a cabeça de chave do grupo, a Grécia, no dia 3 de setembro. A seleção fecha sua participação na primeira fase diante de outra equipe europeia, Montenegro, dois dias depois.

Os montenegrinos, em teoria, são os principais adversários do Brasil pela segunda vaga do grupo à próxima fase e podem contar ainda com a presença do pivô Nikola Vucevic, destaque do Orlando Magic nesta temporada da NBA. O favoritismo da chave é da Grécia, que pode se tornar uma das candidatas ao título do Mundial se Giannis Antetokunmpo, do Milwaukee Bucks, disputar o torneio.

O Mundial de Basquete terá início no dia 31, quando a China, dona da casa, estreia diante da Costa do Marfim, em Pequim. Atuais bicampeões e favoritos ao título, os Estados Unidos jogam no dia 1º de setembro contra a República Checa, em Xangai. A grande final acontecerá em 15 de setembro, em Pequim.

Os dois primeiros colocados de cada um dos oito grupos vão se classificar para a segunda fase do Mundial, na qual os 16 times restantes serão divididos novamente em quatro chaves. Mais uma vez, classificam-se os dois primeiros de cada grupo para a fase de quartas de final. O torneio dá sete vagas diretas à Olimpíada de Tóquio, em 2020, além de outras 16 para o Pré-Olímpico Mundial.

Mesmo sem Kevin Durant e atuando fora de casa, o Golden State Warriors não teve maiores dificuldades para derrotar o Oklahoma City Thunder na rodada de sábado (16) da NBA. Os atuais bicampeões da liga visitaram o adversário e levaram a melhor por 110 a 88, com atuação de gala de Stephen Curry.

Se Durant foi novamente desfalque por uma lesão no tornozelo direito, os Warriors viram Curry assumir o protagonismo e anotar 33 pontos, além de sete rebotes. Ele ainda foi auxiliado pelos 23 pontos de Klay Thompson. Pelo Thunder, Paul George foi o destaque com 29 pontos e 13 rebotes, mas Russell Westbrook viveu noite para esquecer e terminou com apenas sete pontos, acertando dois dos 16 arremessos que tentou.

##RECOMENDA##

Esta foi a 47.ª vitória dos Warriors, líderes do Oeste e já garantidos nos playoffs. Por outro lado, o Thunder perdeu pela 28.ª vez e está na quinta colocação da mesma conferência. Por mais que também tenha vaga encaminhada para a próxima fase, a equipe não teria a vantagem do mando de quadra se a temporada regular terminasse hoje.

Na cola dos Warriors, o Denver Nuggets também venceu no sábado, mas com bem mais dificuldade. A equipe recebeu o Indiana Pacers e precisou de uma cesta de Paul Millsap já nos segundos finais para fazer 102 a 100, somando o 46.º triunfo na temporada, em segundo no Oeste. Os Pacers têm 44 e são os quartos colocados do Leste.

Millsap terminou com 15 pontos e 13 rebotes e apareceu para decidir a partida depois que Nikola Jokic, cestinha com 26 pontos, foi expulso pela arbitragem, já na reta final do último período. Do outro lado, Thaddeus Young terminou com 18 pontos e 10 rebotes e foi o destaque dos Pacers.

Logo atrás do time de Indiana no Leste está o Boston Celtics, que chegou à 43.ª vitória na temporada ao fazer 129 a 120 no Atlanta Hawks, em casa. Kyrie Irving anotou 30 pontos, 11 rebotes e nove assistências e liderou a equipe, enquanto Trae Young se destacou pelo Hawks, com 26 pontos.

Ainda no sábado, o Memphis Grizzlies de Bruno Caboclo caiu diante do Washington Wizards, fora de casa, por 135 a 128, com três pontos e três rebotes do brasileiro, novamente titular. Já o Utah Jazz visitou o Brooklyn Nets e venceu por 114 a 98. Raulzinho saiu do banco para marcar nove pontos e pegar quatro rebotes para os sétimos colocados da Conferência Oeste.

Confira os resultados de sábado na NBA:

Boston Celtics 129 x 120 Atlanta Hawks

Washington Wizards 135 x 128 Memphis Grizzlies

New Orleans Pelicans 136 x 138 Phoenix Suns

Dallas Mavericks 121 x 116 Cleveland Cavaliers

Oklahoma City Thunder 88 x 110 Golden State Warriors

San Antonio Spurs 108 x 103 Portland Trail Blazers

Denver Nuggets 102 x 100 Indiana Pacers

Utah Jazz 114 x 98 Brooklyn Nets

Acompanhe as partidas da NBA neste domingo:

New York Knicks x Los Angeles Lakers

Miami Heat x Charlotte Hornets

Milwaukee Bucks x Philadelphia 76ers

Detroit Pistons x Toronto Raptors

Orlando Magic x Atlanta Hawks

Sacramento Kings x Chicago Bulls

Houston Rockets x Minnesota Timberwolves

Los Angeles Clippers x Brooklyn Nets

A UNINASSAU foi derrotada pelo Sampaio Correia por 66 pontos a 38, na estreia das equipes na LBF Caixa 2019, neste sábado (16). Pela quinta vez consecutiva, o tricolor maranhense leva a melhor sobre as pernambucanas no clássico nordestino.

Estreantes da tarde, a norte-americana Tyler Scaife e a ala Rapha Monteiro foram as cestinhas da partida com 17 pontos. O destaque da UNINASSAU foi a jogadora Leila, que somou 14 pontos e foi a única a anotar dois dígitos no fundamento.

##RECOMENDA##

“A questão física pesou muito no segundo tempo, aliado ao pouco tempo de treinamento que tivemos. Fizemos um bom primeiro tempo e com o decorrer do jogo, eles conseguiram rodar a equipe e a gente não. A pressão que eles fizeram desgastou muito a gente e acabamos errando bastante. Agora é ter sabedoria, consciência e paciência para os dois jogos que estão por vir. É chato, é ruim a gente começar perdendo na competição, mas no ano passado também foi assim e fomos nos recuperando no decorrer dela”, afirmou Roberto Dornelas, treinador da UNINASSAU.

Ambas as equipes se preparam para jogos no ABC paulista. ÀS 19h da próxima quinta (21), a UNINASSAU enfrenta o Instituto Brazolin/São Bernardo/Unip. Já o Sampaio Correia entrará na quadra com o Santo André/Apaba.

Já classificado aos playoffs da NBA, o Toronto Raptors tenta alcançar o Milwaukee Bucks na disputa pela liderança da Conferência Leste e fez a sua parte na rodada de quinta-feira ao impor nova derrota ao Los Angeles Lakers, batido por 111 a 98, no Canadá.

Kawhi Leonard marcou 25 pontos, Norman Powell fez 20, Pascal Siakam anotou 16 e Marc Gasol acrescentou 15 para os Raptors, que venceram os Lakers pela nona vez consecutiva. E o time canadense passou a somar 49 triunfos em 69 duelos, em segundo lugar no Leste, só atrás dos Bucks, com 51 vitórias em 68 compromissos.

##RECOMENDA##

LeBron James marcou 29 pontos e Alex Caruso fez 16 pelos Lakers, que perderam seis dos últimos sete duelos, ficando cada vez mais distantes da possibilidade de classificação aos playoffs, ocupando a 11ª posição no Oeste.

Também na noite de quinta, o Boston Celtics superou o Sacramento Kings por 126 a 120, em casa, com 31 pontos, 12 assistências e dez rebotes de Kyrie Irving. Foi o segundo "triple-double" da sua carreira, sendo que o primeiro ocorreu em 21 de fevereiro de 2014, pelo Cleveland Cavaliers.

Jaylen Brown acrescentou 22 pontos e Marcus Morris somou 21 pontos e 13 rebotes. Foi a segunda vitória do Boston sobre o Sacramento em oito dias, e a quarta em cinco jogos no geral do quinto colocado do Leste. Buddy Hield liderou o Sacramento com 34 pontos. Os Kings perderam pela 11ª vez seguida para o Boston, que está na nona colocação no Oeste.

Com uma cesta de Nikola Jokic no estouro do cronômetro, o Denver Nuggets superou o Dallas Mavericks por 100 a 99, em casa. Consolidado na vice-liderança da Conferência Oeste, o time chegou a ter uma desvantagem de 12 pontos no começo do quarto período. E Jokic terminou o duelo com 11 pontos, 14 rebotes e oito assistências. Já Paul Millsap fez 33 pontos.

Luka Doncic liderou o Dallas com 24 pontos, mas errou um tiro livre de bonificação, após fazer cesta mesmo tendo sofrido falta a 5s8 do fim. Jalen Brunson marcou 20 pontos e Tim Hardaway Jr. anotou 17 pelo penúltimo colocado do Oeste.

Também com uma cesta no fim, a 1s8 do término, de Wesley Matthews, o Indiana Pacers superou o Oklahoma City Thunder por 108 a 106, em casa, mesmo após estar perdendo por uma diferença de 18 pontos. Domantas Sabonis marcou 26 pontos contra sua antiga equipe, liderando o terceiro colocado do Leste. Paul George fez 36 pontos pelo Thunder e Russell Westbrook acrescentou 19 pontos, 14 rebotes e 11 assistências, mas errou um arremesso de três no estouro do cronômetro para o quinto melhor time do Oeste.

Logo atrás do Thunder na classificação, o Utah Jazz bateu o Minnesota Timberwolves por 120 a 100, em Salt Lake City, com 24 pontos de Donovan Mitchell e 18 de Jae Crowder. Derrick Favors acrescentou 17 pontos e 11 rebotes, enquanto Raulzinho acumulou sete pontos, quatro rebotes e uma assistência nos 13 minutos em que atuou pelo Utah. Karl-Anthony Towns fez 26 pontos pelo Minnesota, o décimo colocado do Oeste.

No outro jogo do dia, o Orlando Magic bateu o Cleveland Cavaliers por 120 a 91, em casa, com 20 pontos e sete assistências de D.J. Augustin.

Confira os jogos da rodada de sexta-feira da NBA:

Detroit Pistons x Los Angeles Lakers

Philadelphia 76ers x Sacramento Kings

Washington Wizards x Charlotte Hornets

Miami Heat x Milwaukee Bucks

Houston Rockets x Phoenix Suns

New Orleans Pelicans x Portland Trail Blazers

San Antonio Spurs x New York Knicks

Los Angeles Clippers x Chicago Bulls

A UNINASSAU Basquete estreia no sábado (16) a temporada 2019 da Liga de Basquete Feminino, contra o Sampaio Basquete. A partida acontece às 17h, no Ginásio Costa Rodrigues, em São Luís, no Maranhão, e terá transmissão ao vivo pela LBF Live.

O coordenador de esportes da UNINASSAU, Hermógenes Brasil, destacou a dificuldade do confronto de estreia. “Não será uma partida simples, já que vamos jogar contra as vice-campeãs da temporada 2018, no entanto vamos com tudo para conquistar um resultado positivo", disse.

##RECOMENDA##

A competição teve seu início no último dia 8 de março, como forma de homenagem ao Dia Internacional da Mulher. Na partida de abertura, o Sesi Araraquara, atual campeão, acabou derrotado em casa pelo Vera Cruz de Campinas por 70x57.

Por Miguel Inácio

Com informações da assessoria

O Houston Rockets é o time mais embalado da NBA. Pela rodada de segunda-feira, a equipe texana assegurou a nona vitória consecutiva na temporada 2018/2019 ao derrotar o Charlotte Hornets por 118 a 106, em casa. James Harden marcou 28 pontos e deu dez assistências, mas não brilhou sozinho, tanto que Eric Gordon fez 22 pontos.

Uma noite após encerrar uma sequência de 43 jogos de Harden como cestinha dos Rockets, Gordon voltou a se destacar, tendo convertido cinco arremessos de três pelo terceiro confronto consecutivo, sendo novamente fundamental para a vitória do terceiro colocado da Conferência Oeste.

##RECOMENDA##

O time, então, conseguiu triunfar, apesar da ótima noite de Kemba Walker, que fechou o duelo com 40 pontos, dez rebotes e sete assistências na segunda derrota seguida dos Hornets, que estão em décimo lugar no Leste.

Logo atrás dos Rockets, na quarta posição no Oeste, o Oklahoma City Thunder venceu o Utah Jazz por 98 a 89, em Salt Lake City, varrendo na série da temporada regular o rival que o eliminou nos playoffs da temporada passada. Até por isso, o duelo foi quente, com Russell Westbrook, que fechou a noite com 23 pontos e 11 rebotes, tendo aparentemente discutido com torcedores rivais.

Dennis Schroder acrescentou 24 pontos, Paul George somou 14 pontos e 11 rebotes e Steven Adams e Jerami Grant fizeram 12 pontos cada. Donovan Mitchell marcou 25 pontos para o Utah, que só acertou 36% dos arremessos de quadra. Royce O'Neale acrescentou 17 points, enquanto Rudy Gobert acumulou 15 pontos e 12 rebotes pelo oitavo colocado do Oeste.

O Los Angeles Clippers superou o Boston Celtics por 140 a 115, em uma noite especial para Lou Williams, que marcou 34 pontos e se tornou o reserva com mais pontos na NBA. Ele precisava de 28 pontos para superar Dell Curry, que fez 11.147 quando não começou jogando. E, assim, Williams chegou aos 11.153, sendo que este foi o 29º duelo da sua carreira em que marcou ao menos 30 pontos.

Foi também a quinta vitória seguida dos Clippers, que estão na sexta posição no Oeste, sobre os Celtics, que ocupam o quinto lugar no Leste. Terry Rozier liderou o Boston com 26 pontos, enquanto Jaylen Brown fez 22 e Kyrie Irving acrescentou 18.

O Cleveland Cavaliers superou o Toronto Raptors por 126 a 101 com 28 pontos de Collin Sexton e 18 rebotes e 16 pontos de Kevin Love. Com 27 pontos, nove rebotes e nove assistências de Bradley Beal, o Washington Wizards superou o Sacramento Kings por 121 a 115. Também pela rodada de segunda-feira, o Brooklyn Nets bateu o Detroit Pistons por 103 a 75, em casa.

Confira os jogos da rodada de terça-feira da NBA:

Cleveland Cavaliers x Toronto Raptors

Washington Wizards x Sacramento Kings

Brooklyn Nets x Detroit Pistons

Houston Rockets x Charlotte Hornets

Utah Jazz x Oklahoma City Thunder

Los Angeles Clippers x Boston Celtics

A mais longa sequência de vitórias em um confronto da NBA chegou ao fim na rodada de domingo. Fora de casa, o Phoenix Suns surpreendeu ao superar o Golden State Warriors por 115 a 111, encerrando uma série de 18 derrotas para os atuais campeões da liga.

Os Suns não venciam os Warriors desde 9 de novembro de 2014. E esse foi o seu primeiro triunfo diante de uma equipe da Conferência Oeste em 20 duelos. O time, aliás, tem a pior campanha da conferência, com 16 vitórias em 68 jogos, enquanto os Warriors ocupam a liderança, tendo ganho 45 de 66 partidas.

##RECOMENDA##

Para que resultado fosse possível o time do Arizona contou com 37 pontos, 11 assistências e oito rebotes de Devin Booker, incluindo dois lances livres no fim. Eles ocorreram depois de Klay Thompson acertar dois, a 1min04 do final, deixando o placar em 111 a 108 para os Suns. O Phoenix, então, errou dois arremessos, com Andre Iguodala capturando o rebote. Só que aí Stephen Curry falhou em uma tentativa de 3 com 23 segundos restantes. Booker então converteu dois lances livres. Pelos Warriors, Kevin Durant fez 25 pontos, mas sofreu uma contusão no tornozelo direito.

Outro líder de conferência, o Milwaukee Bucks também perdeu na rodada de domingo. O melhor time do Leste, agora com 50 vitórias em 67 duelos, foi batido pelo embalado San Antonio Spurs, que fez 121 a 114, em casa, e assegurou o quinto triunfo consecutivo.

LaMarcus Aldridge somou 29 pontos e 15 rebotes, DeMar DeRozan marcou 28 pontos e Marco Belinelli e Patty Mills fizeram 16 pontos cada para o sétimo colocado do Oeste. Giannis Antetokounmpo anotou 27 pontos e pegou 13 rebotes para o Milwaukee e Eric

Bledsoe acrescentou 21 pontos.

Ainda mais embalado, o Houston Rockets garantiu a oitava vitória consecutiva ao bater o Dallas Mavericks por 94 a 93, fora de casa. Eric Gordon marcou 26 pontos e Chris Paul deu um toco nos segundos finais em Jalen Brunson para garantir o triunfo do terceiro colocado do Oeste, que também contou com dois rebotes e uma assistência de Nenê em 12 minutos. James Harden marcou 20 pontos pelos Rockets e Clint Capela acrescentou 17 pontos e 12 rebotes.

O Dallas perdeu pela décima vez em 11 jogos. Luka Doncic fez 19 pontos e pegou 15 rebotes para os Mavericks. Já Brunson terminou o duelo com 18 pontos para o segundo pior time do Oeste.

Também pela rodada de domingo, o Detroit Pistons venceu o quinto duelo seguido ao bater o Chicago Bulls por 131 a 108, em casa, com 28 pontos de Blake Griffin. O brasileiro Cristiano Felício somou oito pontos e sete rebotes nos 18 minutos em que atuou pelos Bulls.

O Memphis Grizzlies somou a terceira vitória seguida ao superar o Orlando Magic por 107 a 95, em casa, com 26 pontos, oito assistências e cinco rebotes de Mike Conley. Titular, o brasileiro Bruno Caboclo atuou por 17 minutos, com três rebotes, dois pontos e uma assistência.

Com 33 pontos e 12 rebotes de Joel Embiid, o Philadelphia 76ers superou o Indiana Pacers por 106 a 89, em casa. Como visitante, o Toronto Raptors venceu o Miami Heat por 125 a 104 com 24 pontos, dez assistências e sete rebotes de Kyle Lowry. Já o Minnesota Timberwolves fez 103 a 92 no New York Knicks com 20 pontos e dez assistências de Jeff Teague. E o Atlanta Hawks bateu o New Orleans Pelicans por 128 a 116 com 27 pontos de Kevin Huerter e 23 pontos e dez rebotes de John Collins.

Confira os jogos da rodada de segunda-feira da NBA:

Cleveland Cavaliers x Toronto Raptors

Washington Wizards x Sacramento Kings

Brooklyn Nets x Detroit Pistons

Houston Rockets x Charlotte Hornets

Utah Jazz x Oklahoma City Thunder

Los Angeles Clippers x Boston Celtics

Talvez muitas pessoas tenham ouvido pela primeira vez o nome de Zion Williamson quando seu tênis estourou nos primeiros segundos do clássico do basquete universitário norte-americano, entre Duke e North Carolina, na semana passada. Apesar de ter ganho projeção na mídia por um lance de azar, o atleta 18 anos, na verdade, é visto como uma das maiores promessas do esporte. Nos EUA, alguns dizem que ele será o substituto natural de LeBron James. Nomes de peso apostam que o ala é o jogador mais empolgante a surgir desde Michael Jordan.

Nascido no dia 6 de julho de 2000, Zion Williamson ganhou destaque nos EUA após grandes temporadas ainda no ensino médio. O que sempre chamou a atenção em seu jogo é o seu tamanho e a ferocidade nas enterradas. O jogador revelou ter ganho 45 quilos durante dois dos primeiros quatro anos do Ensino Médio, onde defendia o time Spartanburg Day School, na Carolina do Sul.

##RECOMENDA##

"Ao longo de cerca de dois anos, ganhei 100 libras (45 kg). Eu não olhava para mim mesmo e pensava: 'Uau, eu tenho 113 kg!'", contou o jogador em entrevista à revista GQ. "Com todo esse peso, veio mais vigor atlético e me vi capaz de fazer coisas novas. Isso me fez mais rápido, mais forte. Me ajudou a me tornar um jogador mais versátil."

Zion tem 2,01m de altura e pesa 130kg. Na NBA, apenas um atleta é mais pesado do que ele, o pivô Boban Marjanovic (Philadelphia 76ers), que também é o mais alto da Liga: 132kg distribuídos em 2,22m.

A vantagem física em relação aos outros jogadores acabou refletindo no números de Zion. Em seu ano de calouro, o ala registrou médias de 24 pontos, 9 rebotes e 2 assistências por jogo. Já em seu último ano, o aumento foi notório: 36 pontos, 11 rebotes e 3 assistências por partida. Na decisão estadual de 2017, contra o Christian Academy, Williamson fez uma apresentação memorável, de 51 pontos, e colocou o título no currículo.

As marcas de Zion são mais relevantes comparadas às conseguidas por LeBron James no mesmo período. Vale lembrar que o atual jogador do Los Angeles Lakers também era visto como sucessor de Jordan devido à sua superioridade nas exibições no Ensino Médio. Em seu primeiro ano pelo St. Vincent-St. Mary, LeBron teve 18 pontos, 6 rebotes e 3 assistências. Já no quarto ano, as médias subiram para 28 pontos, 8 rebotes e 6 assistências por jogo.

Como os jogadores são obrigados a disputar um ano universitário para estarem aptos a entrar na NBA (existem outras regras como idade e se o atleta já é profissional em outro país), Zion Williamson escolheu defender o Duke e ser comandado pelo técnico tricampeão olímpico pela seleção dos EUA, Mike Krzyzewski. O time também conta com outros dois astros em ascensão no basquete, cotados para estar entre as cinco primeiras escolhas do recrutamento deste ano. São eles R. J. Barrett e Cameron Reddish.

Atuando pelos "Diabos Azuis de Duke", como é conhecido o time da Carolina do Norte, o ala pode mostrar outros aspectos de seu talento, como um refinado posicionamento de costas para cesta e de chutes de média distância, atributos que vão além da imposição física, como acusavam alguns críticos do jovem atleta.

ELOGIOS - Os elogios perseguem Zion há algum tempo. Roy Williams, técnico do North Carolina e três vezes campeão nacional, afirmou que "ele é provavelmente um dos maiores atletas colegiais desde Michael Jordan" - a frase mostra a empolgação em torno do garoto. Todos sabem o tamanho de Jordan no basquete americano. Quem também defende esse pensamento é Scottie Pippen, fiel escudeiro do maior jogador de todos os tempos nas seis conquistas do Chicago Bulls na década de 90.

Kevin Durant, melhor da NBA em 2014 e um dos maiores nomes da liga atualmente, disse que classificou Zion como um atleta "único de uma geração". "Nunca vi ninguém como ele", diz o jogador do Golden State Warriors.

LeBron fez questão de destacar o talento do seu possível sucessor na NBA. "Para o tamanho dele, com a força que tem, é impressionante a forma como se movimenta em quadra. Todos podem ver sua forma atlética. Isso é óbvio, é ridículo. Mas sua velocidade e agilidade impressionam pelo tamanho que tem", apontou. "Eu sei como é ser acompanhado pela imprensa desde o Ensino Médio. Todos tentando fazer comparações, que ele é o próximo isso ou aquilo. O que mais gostei é que ele parece ser um bom garoto, de cabeça no lugar."

NIKE SE DEFENDE - O rasgão no tênis, que de início pareceu um lance inusitado, gerou lesão de grau 1 no joelho do "menino de ouro" do basquete dos EUA e virou dor de cabeça para a Nike. A gigante americana de materiais esportivos perdeu 1% do valor de suas ações na Bolsa de Valores. O porcentual é pequeno, mas representa R$ 4 bilhões.

Para tentar controlar os danos em sua imagem, a empresa que patrocina dois terços dos jogadores da NBA, defendeu a qualidade de seus produtos. "Estamos preocupados e queremos desejar a Zion recuperação rápida. A qualidade e performance de nossos produtos é importante. Ainda que seja um incidente isolado, trabalhamos para identificar o problema."

Kenny Anderson, ex-jogador de basquete e uma das estrelas do antigo New York Hoops, foi hospitalizado no último sábado (23), após sofrer um derrame nos Estados Unidos. Atualmente, Kenny é o treinador da equipe masculina da Universidade Fisk, desde setembro do ano passado.

De acordo com o New York Daily News, o ex-jogador de 48 anos esteve na UTI até a noite da última segunda-feira (25) e segue em recuperação desde então. Kenny Anderson sofria de colesterol alto e pressão alta, o que podem ter sido causas para o derrame.

##RECOMENDA##

A partir desta quarta-feira (27), o ex-jogador começará um processo de reabilitação que deve durar cerca de sete dias. Até o momento, as informações dão conta de que o derrame deixará Kenny com parcial perda de visão do olho direito.

 

A ausência de James Harden não impediu o Houston Rockets de conquistar uma vitória de peso na rodada de sábado da NBA. Em Oakland, a equipe superou a ausência do cestinha da liga para derrotar o Golden State Warriors por 118 a 112.

Eric Gordon marcou 25 pontos, com quatro cestas de três, e Chris Paul somou 23, o que incluiu dois tiros livres a 1min08 do fim, para assegurar o triunfo dos Rockets, que estão na quinta posição na Conferência Oeste e contaram com oito pontos e três rebotes do brasileiro Nenê.

##RECOMENDA##

Os Warriors buscaram uma reação tardia, com Stephen Curry convertendo um arremesso de três, a 1min56 do término, e dois tiros livres, a 1min26 do fim, diminuindo a desvantagem para 114 a 110, mas acabou não sendo suficiente para o líder do Oeste, que perdeu Draymond Green, com entorse no tornozelo esquerdo, no início do último período.

Kevin Durant marcou 29 pontos e Curry acrescentou 25, com cinco cestas de três, nove rebotes e sete assistências pelos Warriors, que viram chegar ao fim a série de cinco vitórias como mandante no duelo que decidiu o título da Conferência Oeste em 2018, definido em sete jogos e com conquista do Golden State.

No confronto entre quartos colocados das conferências, o time do Oeste se deu melhor. Na noite de sábado, o Portland Trail Blazers bateu o Philadelphia 76ers por 130 a 115, fora de casa, com 17 pontos de Damian Lillard e 24 pontos e dez rebotes de Jusuf Nurkic. Essa foi a terceira vitória seguida dos Blazers.

Os 76ers atuaram pelo segundo jogo seguido sem Joel Embiid, com uma lesão no joelho, e viram Ben Simmons terminar o duelo com 29 pontos e dez assistências, enquanto Tobias Harris marcou 20 pontos.

Logo à frente dos Blazers no Oeste, em terceiro lugar, o Oklahoma City Thunder perdeu, em casa, por 119 a 116 para o Sacramento Kings, liderado por Buddy Hield, que fez 34 pontos, tendo convertido 12 de 22 arremessos de quadra. De'Aaron Fox e Marvin Bagley adicionaram 19 pontos para os Kings, em nono lugar na mesma conferência.

Paul George, que no dia anterior fez a cesta que deu a vitória sobre o Utah Jazz, errou um arremesso que teria levado o duelo para a prorrogação. Foi uma noite ruim para ele, com apenas 4 de 19 arremessos convertidos e 14 pontos anotados, além de 13 rebotes. Russell Westbrook marcou 41 pontos pelo Thunder.

Time de melhor campanha na NBA e na Conferência Leste, o Milwaukee Bucks superou o Minnesota Timberwolves por 140 a 128, em casa. Khris Middleton marcou 28 pontos e Giannis Antetokounmpo somou 27 pontos e dez rebotes para os Bucks, que venceram dez dos últimos 11 duelos. E superaram, com o 45º triunfo, o número de vitórias da temporada passada. Derrick Rose fez 23 pontos pelos Timberwolves, que jogaram sem Karl-Anthony Towns pelo segundo jogo consecutivo e estão em 11º lugar no Oeste.

Terceiro colocado do Leste, o Indiana Pacers derrotou o Washington Wizards por 119 a 112, fora de casa, com 22 pontos de Thaddeus Young, que converteu 9 de 11 arremessos de quadra. Domantas Sabonis acrescentou 13 pontos e 12 rebotes para os Pacers, que triunfaram mesmo tendo perdido 23 vezes a posse de bola. Foi a oitava vitória do time nos últimos nove duelos. Bradley Beal marcou 35 pontos para os Wizards, uma noite depois de fazer 46 contra o Charlotte Hornets, mas não impediu a derrota do 11º colocado do Leste.

Também pela rodada de sábado da NBA, o Utah Jazz passou pelo Dallas Mavericks por 125 a 109 com 25 pontos, oito rebotes e seis assistências de Donovan Mitchell. Raulzinho contribuiu com três assistências nos sete minutos em que atuou.

O New Orleans Pelicans bateu o Los Angeles Lakers por 128 a 115, em casa, com 27 pontos, 12 assistências e sete rebotes de Jrue Holiday. O Chicago Bulls venceu o Boston Celtics por 126 a 116 com 42 pontos de Zach LaVine, um recorde na sua carreira. Já Cristiano Felício acumulou sete rebotes e seis pontos em 15 minutos na quadra.

O Brooklyn Nets superou o Charlotte Hornets por 117 a 115 com 40 pontos de D'Angelo Russell, incluindo os últimos 12 do seu time. O Detroit Pistons derrotou o Miami Heat por 119 a 96 com 22 pontos e nove assistências de Ish Smith.

O Cleveland Cavaliers bateu o Memphis Grizzlies por 112 a 107 com 32 pontos e 12 assistências de Kevin Love. Já o Atlanta Hawks fez 110 a 102 no Phoenix Suns com 23 pontos e oito assistências de Trae Young.

Confira os jogos da rodada de domingo da NBA:

Toronto Raptors x Orlando Magic

Denver Nuggets x Los Angeles Clippers

New York Knicks x San Antonio Spurs

As arestas foram aparadas. Em reunião realizada no Rio, Confederação Brasileira de Basquete (CBB) e Liga Nacional de Basquete (LNB), enfim, se acertaram. O encontro entre dirigentes da entidades aconteceu durante a disputa da Copa Intercontinental, que terminou com o título do AEK Atenas com vitória sobre o Flamengo na decisão, e teve mediação da Federação Internacional de Basquete.

O presidente da CBB, Guy Peixoto, não esteve presente, já que está fora do Brasil. A entidade foi representada pelo secretário geral Carlos Fontenelle, além do diretor executivo, Marcelo Pará. O presidente da LNB, Kouros Monadjemi, e o CEO Sérgio Domenici defenderam os interesses da liga.

##RECOMENDA##

A LNB, que organiza o NBB, a principal competição nacional de clubes do País, confirmou o encontro ao Estado. As duas entidades vão fazer uma manifestação pública conjunta nos próximos dias.

"Os pontos que não estavam de acordo entre as entidades eram poucos e conseguimos um entendimento rápido sobre isso. Iremos enviar uma nota em conjunto manifestando esse novo entendimento da LNB com a CBB para trabalharmos para a continuidade do desenvolvimento do basquete", informou a LNB.

A relação pouco amigável entre CBB e LNB se tornou pública no fim de 2018, quando a entidade máxima do basquete brasileiro divulgou portaria com diversas condições a serem cumpridas pela liga para manter a chancela para organizar o Campeonato Brasileiro adulto. Entre os temas mais espinhosos estão o respeito à hierarquia e a aceitação do Superior Tribunal de Justiça Desportiva, organizado pela CBB.

Em meio ao imbróglio, a CBB lançou um Campeonato Brasileiro adulto, que começa em março e terá oito equipes. A princípio, o torneio será uma espécie de segunda divisão. A competição faz parte do plano de massificação do esporte.

Campeão Paulista, Sul-Americano, um dos líderes do Novo Basquete Brasil (NBB) e pela quarta vez sede do Jogo das Estrelas. Os resultados de sucesso do Sesi Franca na edição 2018/2019 marcam um momento de consolidação da reestruturação feita pela equipe após A crise financeira que há cinco anos quase fez um dos times mais tradicionais do País fechar as portas.

Comandante das atuais conquistas como treinador e dono de outros quatro títulos por Franca como atleta, Helinho ajuda a explicar o porquê de a cidade receber o título de "capital nacional do basquete". "É um trabalho de mais de 60 anos nesse esporte. Se você for a um restaurante da cidade, há fotos de times de 1931. São praticamente 90 anos de basquete."

##RECOMENDA##

Nesse período, uma linhagem de grandes técnicos ajudou a criar mentalidade vencedora no time, que garantiu 11 conquistas nacionais. Em todas as taças, o pai de Helinho, Hélio Rubens Garcia, esteve presente no papel de atleta ou treinador.

"Ganhar não é possível sempre, mas ser competitivo para Franca é importante. Isso é uma coisa passada do Pedroca (Pedro Fuentes, que dá nome ao ginásio) para o meu pai e do meu pai para mim e eu repeti quando assumi em 2016", disse.

Esse carinho da cidade pelo time, de geração para geração, como nos Garcia, ajudou a construir a relação com os fãs. E foi aos torcedores que o Franca recorreu nos momentos de maior aperto, entre 2014 e 2015, quando perdeu o patrocinador master, da Vivo, e as dívidas chegaram aos R$ 4 milhões.

A campanha "Franca patrocina Franca" foi criada para impedir o fechamento do time, algo que aconteceu com outras equipes paulistas como Santo André, COC/Ribeirão, Jaú, Rio Claro, Assis e São Bernardo.

A situação começou a mudar quando empresários e a prefeitura "adotaram" a equipe. A participação da empresária Luiza Helena, dona da rede varejista Magazine Luiza, na gestão de Franca neste momento é destacada pelo treinador. "Hoje existe um estatuto em que as sete maiores entidades da cidade têm cadeira no conselho deliberativo e nada é aprovado sem o aval delas. O conselho foi responsável por eleger uma diretoria executiva. Isso faz de Franca modelo de gestão." Um empréstimo de R$ 900 mil, com membros do conselho como avalistas, foi feito para sanar dívidas e criar fluxo de caixa.

Em 2017, a Magazine Luiza se tornou patrocinador master da equipe e a parceria que existia com o Serviço Social da Indústria (Sesi) na base foi estendida ao elenco principal do basquete. Além de passar a utilizar toda a infraestrutura de treinamentos, um aporte financeiro passou a ser feito. Em março de 2018, o presidente da Fiesp, Sesi-SP e Senai-SP, Paulo Skaf, assinou renovação do acordo por duas temporadas. Hoje, o custo/ano do basquete de Franca é de R$ 9 milhões, o maior do NBB ao lado do Flamengo.

PRESSÃO - Ao Estado, Helinho admitiu que todo esse trabalho na parte administrativa gera uma pressão natural pelos títulos, algo que às vezes demora a acontecer. "Para a nossa felicidade, os títulos apareceram de forma rápida e isso mostra que estamos no caminho certo."

As vitórias também serviram para reforçar o acerto na decisão de assumir o posto ocupado por outras cinco pessoas desde 1959. "Estou feliz como técnico. Faz quase três anos que estou na área e tenho mais de 30 anos de vivência com o treinador mais vitorioso do Brasil, meu pai", comentou. A meta do Franca é bastante clara: primeiro lugar no NBB e na Liga das Américas, como pede a cidade.

O brasileiro Bruno Caboclo aproveitou bem as oportunidades que teve e convenceu o Memphis Grizzlies a definir sua permanência. Nesta quarta-feira, a franquia do Tennessee anunciou que o ala de 23 anos assinou um contrato em definitivo.

Os termos do acordo não foram revelados, mas é certo que Caboclo permanece no Grizzlies ao menos até o fim desta temporada. A imprensa local informou que o novo contrato do brasileiro é válido até o fim da próxima edição da NBA, em 2019/2020.

##RECOMENDA##

Trata-se de um avanço para o jogador, que estava desde o mês passado no Grizzlies, com quem assinou dois contratos consecutivos válidos por 10 dias. Neste período, o brasileiro atuou em dez partidas, nas quais registrou médias de 6,1 pontos, 3,2 rebotes e 1,4 toco, em 21,1 minutos em quadra.

Caboclo chegou à NBA em 2014, após ser escolhido na 30.ª colocação daquele Draft pelo Toronto Raptors. Pelo time canadense, não passou de uma promessa, e ao longo de quatro anos pouco atuou. Teve breve passagem na última temporada pelo Sacramento Kings, mas também não foi aproveitado.

Sua nova oportunidade na NBA só aconteceu porque ele se destacou na G-League, a liga de desenvolvimento da NBA, pelo Rio Grande Valley Vipers. Em reconstrução, o Grizzlies apostou no brasileiro e se mostrou satisfeito com o trabalho apresentado.

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando